Oiiiiii! Essa semana vou falar aqui no blog sobre um curso que é sempre lembrado quando falamos de reabilitação da saúde: FISIOTERAPIA.

Para saber mais sobre a profissão, conversei com a coordenadora do curso da São Camilo. Logo de cara, ela me lembrou que a atuação deste profissional vai além da reabilitação e também está na prevenção e manutenção da saúde.

Dei uma pesquisada e encontrei essa definição da profissão pelo Conselho Federal de Fisioterapia Ocupacional (Coffito):

“Ciência da Saúde que estuda, previne e trata os distúrbios cinéticos funcionais intercorrentes em órgãos e sistemas do corpo humano, gerados por alterações genéticas, por traumas e por doenças adquiridas.”

Isso mostra que o campo de atuação é bem mais amplo do que eu imaginava. O profissional está presente em hospitais, UTIs, clínicas, consultórios, centros de reabilitação, clubes esportivos, unidades básicas de saúde e que pode atuar em atendimento domiciliar (home care).

Uma curiosidade (e oportunidade): a pandemia gerou uma demanda grande pelo atendimento domiciliar e os reflexos serão sentidos pelos próximos anos, absorvendo inclusive quem ingressar no curso agora.

A coordenadora me disse que os calouros têm interesse maior pelas especialidades cardiovascular, traumato-ortopédica, respiratória e do esporte (especialmente os meninos), mas que, ao longo do curso, encontram (e se encantam por) outras possibilidades como dermatofuncional (que cuida de pessoas que foram queimadas ou estão em pós-operatório), do trabalho e da saúde do homem.

REVELAÇÃO DO DIA! Eu sempre achei que para estudar Fisioterapia tinha que gostar de biologia, mas nunca imaginei que os alunos precisam saber um pouco de física também. Você sabia que na grade estão disciplinas que exigem cálculo de volume, torque, ângulo e força?

Os cursos de Fisioterapia podem ter 4 ou 5 anos. Na São Camilo o curso tem duração de cinco anos, sendo o último para realização de estágios. O interessante é que o contato com pacientes acontece já no primeiro semestre, com ambientação prática no Centro de Promoção e Reabilitação em Saúde e Integração Social – PROMOVE.

Aliás, na hora da escolha da instituição, avalie com cuidado a estrutura oferecida. Para aproveitar ao máximo um curso que tem esse perfil teórico-prático, é fundamental estudar em uma instituição que possui clínicas, laboratórios e equipamentos de primeira.

Por exemplo, a São Camilo tem um Centro de Simulação Realística, onde o professor pode simular situações dentro de uma UTI, o que ajuda na preparação dos alunos para abordagem ao paciente crítico. Demais, não?

Se identificou com essa profissão? Clique aqui para ver a grade curricular e as disciplinas abordadas no curso.

Acompanhe aqui no blog a minha saga na busca pela profissão dos sonhos!